Cabo Frio - Rio de Janeiro - Brasil 21-08-2017

O Mar , o Canal e a Lagoa.

Gladiss Cabo Frio seduz imediatamente o visitante que se deparar com suas belezas naturais: enseadas, ilhas e duna, emolduradas por vegetação exuberante, onde o sol - presença constante - dá o foco.

O povo da terra orgulha-se do seu rico patrimônio histórico que inclui forte, conventos, sambaquis, ruinas de antigas fortificações - vestígios de lutas e disputas pelo domínio da terra, que remontam ao tempo em que aqui viviam os índios tupinambás. É em Cabo Frio que a lagoa de Araruama - que banha quatro municípios - alimenta-se e renova-se de água do mar, através do seu cordão umbilical - o canal do Itajuru.

A pesca e o sal foram e são ainda importantes fontes econômicas, imprimindo sua marca na cultura local, através do artesanato de expressões idiomáticas peculiares, músicas e danças. A pesca, na orla da lagoa e do canal, foi o principal motivo de formação de núcleos populacionais, como os bairros da Passagem, São Bento, Gamboa e praia do Siqueira. O sal, inicialmente coletado nos depósitos naturais na orla da lagoa, teve sua extração aperfeiçoada por técnicas portuguesa, que deram origem às atuais salina.

Essas atividades seculares sofrem a concorrência voraz do turismo, que, sem planejamento adequado, se faz predatório. A população almeja o desenvolvimento da cidade, mas depara-se com a destruição desenfreada dos seus bens culturais. No íntimo sabem os cabofrienses que é possível alcançar o convívio harmonioso entre a atividade turística, a pesca e o sal, que são compatíveis entre si. Ao lado dos atrativos físicos e do excelente clima, a própria paisagem das colônias de pesca e das salinas contribui para fortalecer a vocação turística de Cabo Frio.

Embora mantenha-se em permanente contato como os grande centros, Cabo Frio conserva ainda o charme das pequenas cidade, a tradição das calmas conversas em finais de tarde nas soleiras das portas que , com o falar chiado característico doa moradores, vão transmitindo às novas gerações as estórias, causo e lendas - registro das experiências dos antigo.

Assim, a preservação de bens históricos e naturais faz-se necessária, não só como suporte da economia atual, mas principalmente para manter a identidade cultural deste povo que convive com visitantes de tão variadas e grandes metrópoles.

A dignidade do povo cabofriense depende hoje da integridade do seu patrimônio cultural e ambiental.

"Carlota Lopes é fundadora da AMARLA - Associação de MEio Ambiente da Região da Lagoa de Araruama"


Criado em: 2006-02-10
Última atualização em: 2006-02-10




Ir para: [Topo da Página ] ou [ imprimirImprimir]

Ingles. Frances. Deutschland Italiano Espanhol

[Feeds] :[ O que é isso ? ]

Patrocinadores